PF indicia Lula e filho por lavar dinheiro e traficar influência no marketing esportivo

PF indicia Lula e filho por lavar dinheiro e traficar influência no marketing esportivo

Ex-presidente e presidiário Lula ao ser interrogado na Justiça.

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho mais novo, Luís Cláudio, pela acusação de praticar crimes de lavagem de dinheiro e de tráfico de influência por pagamentos para a empresa de marketing esportivo Touchdown, investigada desde 2017, a partir das delações da Odebrecht, na Operação Lava Jato.

Os investigadores descobriram que a Touchdown recebeu mais de R$ 10 milhões de grandes patrocinadores, tendo  capital social de apenas R$ 1 mil. E a juíza Bárbara de Lima Issepi, da 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou o encaminhamento do caso para uma vara especializada em crimes financeiros.

Segundo informações divulgadas pelo site G1, a Força-Tarefa da Lava Jato em São Paulo já analisa o caso. E o  indiciamento ocorreu em janeiro e permanecia sob sigilo.

O ex-executivo Alexandrino Alencar delatou que, em 2011, o ex-presidente Lula pediu ajuda a Emílio Odebrecht para que o filho Luís Cláudio iniciasse a carreira de empresário. À força-tarefa, o delator entregou recibos de pagamento da Empresa Concept, contratada por ele para ajudar na criação de uma liga de futebol americano no Brasil. E revelou que a Odebrecht pagou a maior parte do serviço, o equivalente a cerca de R$ 2 milhões e cerca de R$ 120 mil foram pagos por Luís Cláudio.

“Então, ele pede isso de uma maneira digamos eu diria de um pai pedindo para outro pai muito interessante esse evento. E na mesma maneira, Lula pede para ele que se pudesse ajudar o filho dele a iniciar uma carreira empresarial”, disse Alencar em depoimento.

“Combinei com o Luis Claudio que nós pagaríamos 90% do custo da Concept e ele e a Touchdow pagariam 10%. Meu compromisso original com o presidente e com o Emílio era de 2 anos. Depois, ele voava sozinho. Então, ampliamos porque ele se atrapalhava e não decolava. Renovamos mais um ano. Soube depois, agora, que ele teve de desistir do projeto”, contou ainda Alencar.

Sobrepreço de 600%

A Polícia Federal afirma que não houve formalização do contrato entre a empresa de Luís Cláudio e a Concept, mesm com a movimentação da quantia vultosa. E o inquérito aponta um sobrepreço de 600% no valor dos serviços prestados pela Concept à empresa de Luís Cláudio, em relação ao valor de mercado. E o diretor da Concept depôs afirmando que a consultoria realizada para a Touchdow custou entre R$ 300 mil e R$ 400 mil.

O uso de um laranja por Luís Cláudio para movimentar dinheiro ilícito também foi apontado pelos investigadores, que identificaram que uma empresa de recreação e produção de doces e salgados com capital social de apenas R$ 1 recebeu, só em 2013, cerca de R$ 846 mil da Touchdown.

A PF ainda apurou que, antes de começar a receber os valores da empresa de Luís Cláudio, a dona da empresa tinha renda mensal de apenas um salário mínimo.

Os valores expressivos e sem formalizar contratos foram apontados como incomuns por representantes da Confederação Brasileira de Futebol Americano, em depoimentos em que afirmaram jamais ter recebido patrocínio anual e nem investimentos que durassem tantos anos, naqueles patamares.

Indícios de irregularidades e omissão de receitas na movimentação financeira da Touchdown também são citados por um relatório da Receita Federal, que faz parte do inquérito. Seus autores dizem que “causa estranheza que a empresa comprove pagamentos apenas a partir de dezembro de 2012, sendo que os serviços já eram prestados pelo menos desde março do mesmo ano”.

À época da delação, o Instituto Lula divulgou seguinte nota: “Delações são relatos unilaterais para a obtenção de benefícios judiciais. São indícios de provas, não provas. Mesmo que o relato de Alexandrino Alencar seja verdadeiro, os fatos teriam acontecido após Lula ter deixado a presidência, quando não exercia nenhum cargo público e sequer seriam atos ilegais.” (Com informações do G1)

PF e CGU vasculham rombo no governo petista do Piauí

PF e CGU vasculham rombo no governo petista do Piauí

Polícia e agentes da CGU em busca de ladrões

A Polícia Federal e CGU continuam nos calos da Secretaria da Educação do Piauí, em busca de pista do roubo aos cofres públicos envolvendo gestores, funcionários públicos e empresários que desviaram mais de R$ 140 milhões dos transportes e merenda escolar.

As empresas investigadas pela Polícia Federal e a Controladoria Geral da União no esquema de superfaturamento de contratos tem ampla atuação em municípios e órgãos estaduais. Tanto que, entre os anos de 2014 e 2018, receberam pagamentos na ordem de R$ 140 milhões.

Nesta quarta-feira (20/03), a Operação Boca Livre, da PF, cumpre mandados de busca e apreensão na sede da SEDUC, no Centro Administrativo. É parte do trabalho de investigação sobre fato referente ao exercício de 2014, quando se identificou um prejuízo efetivo de R$ 1.751.740,61 aos cofres públicos. 

O valor é “decorrente do superfaturamento nos pagamentos realizados pela SEDUC/PI às empresas envolvidas no esquema, que totalizaram, aproximadamente, R$ 5.300.000,00”, diz nota da superintendência.

No trabalho em parceria com a CGU, foi identificada fraude em processo licitatório realizado pela SEDUC e a decorrente contratação, com sobrepreço, para aquisição de merenda escolar e distribuição em escolas da rede estadual de ensino. Foram empregados recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Agentes da PF e CGU na Secretaria da Educação, berço da corrupção no Estado

“As investigações revelaram que um grupo de empresas atuou conjuntamente cm agentes públicos na fraude à licitação realizada pela SEDUC/PI em 2014. A fraude possibilitou o direcionamento do objeto às empresas e a contratação dos gêneros alimentícios com sobrepreço”, explica a nota da PF.

Pagamento de propina

Além do superfaturamento de contratos, as investigações detectaram a transferência de valores a servidores públicos, “indicando o possível pagamento de propinas”.

Na ação deflagrada hoje, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, todos em Teresina. O trabalho teve a participação de 68 policiais federais e 10 servidores da CGU. Enquanto estiveram na SEDUC, os agentes revistaram salas e coletaram documentos, em especial no Setor de Licitações da secretaria.

O nome Boca Livre, segundo a PF, é alusivo à grande facilidade propiciada pelo conluio entre os empresários e os agentes públicos envolvidos, o que possibilitou o direcionamento às empresas e a contratação com sobrepreço expressivo. (Jornaldacidadepi)

Tremores de terra de magnitude 2,9 assustam moradores em Boa Viagem e Madalena- Ceará

Tremores de terra de magnitude 2,9 assustam moradores em Boa Viagem e Madalena- Ceará

Tremores de terra continuam ocorrendo no Interior do Ceará. Além de Quixeramobim e Boa Viagem foram sentidos em Madalena.

Um dia após engenheiros do Laboratório Sismológico (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) registrarem cinco abalos sísmicos no Interior do Ceará o fenômeno voltou a ocorrer no Sertão Central. Os tremores de terra foram sentidos no início da manhã desta quarta-feira (20), na localidade de Papa Leite, a pouco mais de 20 Km do Centro de Boa Viagem e na cidade vizinha, Madalena.

O coordenador da Defesa Civil de Boa Viagem, Ivandir Silva, informou à reportagem do Sistema Verdes Mares que moradores da comunidade atingida ouviram um forte estrondo, entretanto, nenhuma gravidade foi confirmada. Os levantamentos estão sendo realizados. A localidade atingida fica próxima do Açude Fogareiro, na zona rural de Quixeramobim, onde haviam ocorrido microterremotos na segunda-feira (18).

Praticamente no mesmo horário confirmado em Boa Viagem, por volta das 7h30, os tremores também foram relatados por moradores da localidade de Quieto, na zona rural de Madalena, e em alguns bairros da cidade.

De acordo com o analista de sismologia da Universidade de Brasília (UNB), Juraci Carvalho, os tremores desta quarta-feira (20) foram detectados às 7h197h32 e 8h32. O segundo, nos limites de Boa Viagem com Quixeramobim, foi o mais forte, atingiu magnitude 2,9.

Os engenheiros do LabSis informaram que os sismos começaram a ocorrer domingo (17) à noite. Foram dois. O primeiro, por volta das 22h20, atingiu  magnitude 1,8 na escala Richter. O segundo ocorreu praticamente uma hora depois, às 23h20, com magnitude 2,1. O terceiro foi registrado já na madrugada da segunda-feira (18), de magnitude 2,4. O epicentro do tremor anterior foi a aproximadamente 20 quilômetros de Boa Viagem.

Na tarde da segunda-feira foram computados mais dois eventos. O primeiro, de magnitude 2,3, ocorreu às 12h45. O segundo, de magnitude 2,6, às 16h28. Com os últimos registros confirmados oficialmente, já são oito tremores em quatro dias.

Causas

Tremores de terra são comuns no Ceará. Segundo o Laboratório de Sismologia da UFRN, os tremores ocorrem devido a fossas subterrâneas que estão constantemente em atividade sismológica. As fossas são ligadas ao encontro das placas tectônicas no Oceano Atlântico, que ligam a América do Sul ao continente africano.

Opinião: “Quando a Educação será levada a sério?”

Opinião: “Quando a Educação será levada a sério?”

Por:Walter Fontenele

O caso da Universidade Estadual do Piauí – UESPI é mais sério do que possamos imaginar. As estruturas físicas das unidades (Campi) em todo o Piauí estão desapropriadas para uma Instituição de Ensino Superior.

No Campus de Parnaíba, os problemas estruturais são os mais diversos: Biblioteca com um acervo limitadíssimo (boa parte dos livros foram doações de professores); falta de segurança, o que proporcionou no ano passado várias tentativas de ataques contra mulheres; meses e meses de atrasos dos funcionários terceirizados e banheiros com aparelhos quebrados, paredes riscadas e portas sem tranca são apenas alguns dos exemplos mais simples, sem deixar de ser essencial. É bem verdade que, no item depredação dos banheiros e de outras estruturas, a culpa não é do Governo, mas de alguns alunos que não sabem, infelizmente, respeitar e cuidar do bem coletivo.

Em Parnaíba, a segunda maior cidade do Estado do Piauí, o Campus pode até ser fechada, basta pra isso uma visita do Corpo de Bombeiros e/ou da Vigilância Sanitária.

Diante de tudo isso me vem a cabeça o slogan “Pátria Educadora” do Governo da ex-presidente Dilma, amiga do nosso querido e cara de pau Wellington Viajante Dias, ambos do Partido dos Trabalhadores – PT.

Quando nossa Educação será realmente – sem lero lero – levada a serio?

A COLUNA DO B.SILVA

A COLUNA DO B.SILVA

POR: Bernardo Silva

Irresponsabilidade

Mesmo com tantos aduladores e eleitores do governador Wellington Dias em Parnaíba não se sabe a quem pedir informações sobre o por que da não retirada daquelas vedações feitas debaixo da ponte Simplício Dias, por ocasião do início de suas obras. A ponte já foi liberada para o trânsito, sem ter o trabalho plenamente concluído. E ninguém sabe se isso vai ocorrer algum dia. E por que aquela espécie de tapume, atrapalhando o estacionamento do Porto das Barcas? Parece feito de propósito para dar ao local cada vez mais o aspecto de abandono.

Abandono 

Depois que o governo Wellington Dias tomou da Associação Comercial de Parnaíba a administração do Complexo Porto das Barcas, aquele espaço cultural padece cada vez mais de abandono. E o pouco comércio que ali existia, vai desaparecendo, como foi o caso do Café Aventur, que fechou as portas depois de 11 anos, consolidado como um espaço onde se podia ouvir uma boa música, usufruindo da beleza do rio. As obras do Porto das Barcas, iniciadas com um decreto de emergência que dava 180 dias para serem concluídas, vai fazer 2 anos em junho. E aquele tradicional ponto turístico vai sendo esquecido porque ali nada mais atrai. É a política de turismo do governo do Estado desprezando tudo o que Parnaíba possui como atrativo turístico.

Sucessão municipal

Quantos já são os pretensos candidatos sucessão do prefeito Mão Santa? Zé Hamilton, Florentino, Dr. Hélio, Samaronne, Tererê, Fernando Gomes, Joãozinho Unimagem, vereador Ricardo Veras, enfim, quantos? As mesmas caras, alguns já testados e reprovados; outros com experiência administrativa zero…. Que planos possuem para fazerem melhor do que está sendo feito na cidade, em tempo de crise? Se, como diz a bíblia(Eclesiastes), “tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”, toda essa discussão não está fora de tempo?!!! Sim, eleições só em 2020. Agora é tempo de trabalhar. Portanto, ao trabalho, cambada!

E na Ilha Grande?

Enfermeira Bernardeth sendo homenageada por Wellington Dias

Na Ilha Grande do Piauí a oposição ao prefeito Hebert Silva também se movimenta, através de Marina Brito. É um canto meio solitário. Como Herbert não pode ser mais candidato, porque está na reeleição, fala-se que alguns vereadores da base sonham em ser indicados pelo atual prefeito à sua sucessão. Mas, segundo o desenho que está feito, tudo indica que a candidata será indicação do deputado Dr. Hélio. Seria a enfermeira Bernardeth, secretária de saúde daquele município. Ao Herbert caberia indicar o vice. É esperar pra ver.

Bom senso?

Ridículo o governador Wellington Dias pedir bom senso aos professores da Uespi que ontem iniciaram uma greve por tempo indeterminado. Bom senso deveria ter tido ele, quando deixou que aquela instituição fosse sucateada. Falta de tudo: professores, equipamentos, biblioteca atualizada, papel higiênico, enfim, a questão não é só salarial como quer fazer crer o governador. Aliás, além de bom senso falta outra coisa na cara de Wellington Dias, responsável único pela quebradeira do Estado. Mas ele não quer nem saber. Está no 4º mandato, rico, prestigiando só os políticos, Tribunal de Justiça, Ministério Público, enfim, faz qualquer coisa para não ser incomodado às 6 horas da manhã em sua mansão. Até quando????

O que fez Wellington Dias com o Centro de Convenções de Teresina?

O que fez Wellington Dias com o Centro de Convenções de Teresina?

Rola na internet o  comentário abaixo a respeito do Centro de Convenções de Teresina. Inaugurado em 1976, Wellington Dias iniciou uma reforma na estrutura em 2008. Em 2010 a obra parou porque o Tribuna de Contas da União a embagou, sob suspeita de fraude e superfaturamento. Foi retomada com pompas em 2015, com anúncio festivo do secretário de turismo Flávio Nogueira. Orçada a reforma em 20 milhões a obra deveria ter sido concluída em 2016. A realidade foi mostrada pela pianista Carla Ramos, com fotos:

EM TEMPO:E foi com a cara mais “lambida” do mundo que Wellington Dias prometeu ao ex-prefeito Florentino Neto e ao então deputado estadual Zé Hamilton um Centro de Convenções para Parnaíba. Houve até pose para fotos.

Atriz global repercute a situação em que se encontra a UESPI; ‘deplorável’

Atriz global repercute a situação em que se encontra a UESPI; ‘deplorável’

Conhecida como a protagonista do hit de verão ‘Jenifer’ do cantor Gabriel Diniz, a atriz global Mariana Xavier repercutiu nesta segunda-feira (18/03) a situação da greve dos professores da Universidade Estadual do Piauí(UESPI).

Ao citar o escritor piauiense Afonso Celson, a famosa lamentou o fato e fez desabafo na sua conta do Twitter.

“Meu amigo @afonsocelso acabou de me mostrar a situação deplorável em que se encontra a Universidade Estadual do Piauí. Tem que ver isso aí, minha gente! Um país que não se preocupa com a educação a gente ta vendo bem para onde vai…”, comentou no Tweets.

 Reprodução / Twitter

Após diversas tentativas de negociação com o Governo do Estado sobre o reajuste salarial para os docentes da Universidade do Estado do Piauí, a categoria decidiu por greve nesta segunda-feira (18/03) em todos os campi, por tempo indeterminado.

Eles reivindicam cumprimento do plano e perda de cargos, carreiras e salários, reposição de perda de salário no últimos anos não reparadas e realização de um novo concurso. (180graus)

Empresário teria estuprado aluna de quatro anos na escola de reforço da esposa

Empresário teria estuprado aluna de quatro anos na escola de reforço da esposa

Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente ( DPCA)  

O empresário que foi preso nesta segunda-feira (18/03) na Zona Leste de Teresina por estupro de vulnerável ainda não teve a identidade revelada, mas ele e a esposa são donos de uma escola de reforço.

A polícia o identificou apenas como A. B. D. M. F., de 56 anos, e a vítima é uma menina de quatro anos, aluna do reforço. Segundo informações, a esposa dele não tinha conhecimento do crime.

A prisão decorreu de mandados expedidos pela Justiça e que foram cumpridos em estabelecimento particular de ensino. Segundo o delegado Matheus Zanatta a prisão preventiva foi solicitada após criança ter relatado o crime aos pais e, estes, denunciado o fato à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

“Foi feita denúncia pelos familiares desta vítima em janeiro de 2019, uma vítima de 4 anos de idade… Foram colhidos depoimentos,  a vítima foi ouvida através de uma psicóloga e uma assistente social e foi representada algumas medidas cautelares”, disse o delegado Matheus Zanatta em entrevista à TV Cidade Verde.

Segundo a polícia apurou, foram vários abusos e há a suspeita de que haja mais vítimas. O homem sempre frequentava o reforço escolar.

Porque a identidade não é revelada?
“Nesse tipo de crime, a Delegacia Geral, junto com a DPCA, não tem divulgado detalhes sobre o crime, justamente para preservar a vítima e as demais crianças que estudam nesta escola de reforço, por isso que não foi divulgado detalhes sobre esse crime”, completou o delegado.

Nesta escola há cerca de 60 alunos matriculados. Durante o cumprimento do mandado, aparelhos eletrônicos foram apreendidos. (180graus)

MP apura denúncia de assédio sexual envolvendo professores do IFPI

MP apura denúncia de assédio sexual envolvendo professores do IFPI

O Ministério Público do Piauí está apurando denúncias de estudantes do Instituto Federal do Piauí envolvendo professores da instituição. Segundo informações do promotor Francisco de Jesus Lima, o MP-PI recebeu denúncias sigilosas sobre supostas práticas de crimes como assédio sexual e importunação sexual tendo como vítimas alunas do IFPI. 

Em entrevista ao O DIA, o promotor esclareceu que os crimes teriam supostamente sido cometidos nos campi de Teresina e em alguns situados no interior do Estado. Com medo de retaliações e de sofrerem exposição, as vítimas solicitaram que as suas identidades fossem mantidas em sigilo. Segundo o promotor, há a suspeita de que mais de um professor possa estar envolvido nos casos.

“Nós assumimos a titularidade das denúncias, instauramos o que nós chamamos de notícias de fato e determinamos ao reitor para que ele encaminhasse para nós todo e qualquer procedimento que tenha sido instaurado para apurar constrangimento ilegal, assédio sexual e importunação sexual dentro da instituição”, informou o promotor.

Além disso, o promotor Francisco de Jesus afirma que os promotores de municípios do estado que possuem campi instalados do IFPI também foram comunicados sobre as notícias de fato e devem apurar se existem novos casos em seus respectivos municípios. Ao todo, o IFPI possui 19 campi instalados no Piauí.

Ainda de acordo com o promotor, as denúncias das vítimas possuem fortes indícios que reforçam a veracidade dos fatos e possuem uma coerência narrativa. “Caso seja comprovado, nós iremos instaurar o procedimento de investigação criminal para com isso responsabilizá-los criminalmente. Além disso, o IFPI será compelido a adotar a responsabilidade administrativa”, destaca.

A reportagem do O DIA entrou em contato com o IFPI para solicitar esclarecimentos sobre a denúncia, mas até o fechamento desta matéria a instituição não se manifestou sobre o ocorrido.

Por: Nathalia Amaral

Wellington Dias faz do Piauí a segunda Brumadinho

Wellington Dias faz do Piauí a segunda Brumadinho

Greves estouram a todo momento no atual governo

Com o estouro dos cofres públicos e a devastação dos órgãos estaduais, o Piauí se transformou na segunda Brumadinho, com a morte de milhares de esperanças na vida dos servidores, credores, fornecedores e prestadores de serviço que dependem do Governo do Estado.

O rompimento da credibilidade levou água abaixo, tudo o que foi construído ao longo de tempo, por um governo desastrado e sem compromisso com o futuro. A tragédia comparada à de Brumadinho, é que os mortos de lá, os que foram encontrados, já foram enterrados, ao contrário dos mortos-vivos do Piauí, que ainda lutam por um funeral decente.

TUDO PARADO

A tragédia daqui ocasionou a paralização de todo o Estado, face à irresponsabilidade do seu gestor e apaniguados. A terra fétida da corrupção já exala a podridão de Norte à Sul, sem que nada de promissor surja no fim do túnel.

Com o Estado totalmente quebrado financeira e administrativamente, Brumadinho está há quilômetros distante da tragédia no Piauí. Sem dinheiro e vergonha, o Estado não paga mais ninguém há mais de seis meses, com seus credores chorando pelo pagamento das locações de veículos, empresas de limpeza e de segurança estão abandonando os seus contratos com os órgãos estaduais no Piauí. O governo nega, mas é calamitosa e sobretudo vexatória a situação das viaturas policiais que estão disponíveis para o serviço.

Sabe Deus lá como se faz para essas viaturas funcionarem, porque há débitos com as locadoras do veículos, fornecedor de combustível. Na área de segurança patrimonial, as empresas prestadores desse serviço já retiraram da maioria dos órgãos – até mesmo na universidade estadual – os seus vigilantes. Também, por falta de recebimento do que lhe é devido.

O mesmo problema se verifica em secretarias de Estado, em órgãos como a maternidade Evangelina Rosa, porque o pessoal terceirizado, contratado por empresa privada, está há meses sem receber salários e está sendo desligado das obrigações nos entes governamentais.

A queixa geral dos empresários é de que suas empresas estão em situação falimentar porque o Estado não honra os compromissos assumidos. Quem lança o olhar sobre o Diário Oficial do Estado percebe que, pelo menos no momento, a ação do chefe do governo se volta para demissões, inclusive do pessoal em cargos comissionados, buscando, como é a voz oficial, fazer economia, mas paradoxalmente não liquida as contas pendentes.

O Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi) divulgou uma nota de repúdio ao Governo do Estado, que há seis meses não faz o repasse para a entidade das contribuições dos profissionais que são descontadas de seus contracheques. O Governo está retendo a contribuição sindical dos médicos do Piauí e há seis meses não repassa essa contribuição para o Simepi.

As denúncias é que isso se repete em todos os outros sindicatos que reúnem servidores estaduais, O importante é que o Governo do Estado venha a público para dizer qual é a real situação da gestão. O caos está em toda as áreas como Saúde, Educação, Segurança Pública, Infraestrutura, com várias obras paralisadas, porque o governo não tem cumprido suas obrigações.