Moreira Franco foi preso pela PF no trânsito na Operação Descontaminação

Moreira Franco foi preso pela PF no trânsito na Operação Descontaminação

Moreira Franco foi preso pela PF em taxi

O ex-ministro do governo de Michel Temer e ex-governador fluminense Moreira Franco foi cercado e preso pela Polícia Federal no trânsito do Rio de Janeiro, após desembarcar de um voo em que voltou de Brasília (DF). Apontado pelo Ministério Público Federal e pelo juiz Marcelo Bretas como integrante da organização criminosa que seria chefiada por Temer, o ex-ministro ficou incomodado com o cerco e a filmagem no momento do cumprimento da prisão preventiva, na Operação Descontaminação.

Quando foi abordado por policiais armados, Moreira Franco estava em um táxi e teve que esperar outras guarnições da PF chegarem. Um policial federal chegou a pedir gentilmente a populares que não fossem feitas imagens, além do registro feito pela própria PF.

Segundo o MPF, o esquema que Temer e o ex-ministro Moreira Franco  integrariam envolveu R$ 1,8 bilhão em recursos públicos desviados e objeto de propina, no âmbito da investigação decorrente da Lava Jato.

Veja o momento da prisão:

Durante o governo Temer, Moreira Franco chefiou a Secretaria-Geral da Presidência, foi secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos e ministro de Minas e Energia. Além disso, foi ex-governador do Rio de 1987 a 1991.

A Coluna do B. Silva

A Coluna do B. Silva

Maquetes & Promessas

Ordens de Serviço assinada esperando início das obras

O governador das mentiras & promessas, Wellington Dias, tem menos de 4 anos para cumprir uma série de promessas e realizar inúmeras obras para as quais já assinou ordens de serviço em quase todo esse Piauí. Na Ilha Grande, por exemplo, o prefeito Herbert Silva disse que tem guardada uma caixa cheia de ordens de serviço à espera que cheguem as obras. Herbert disse que ainda tem esperanças.

Parnaíba

Maquete do Mercado da Caramuru

Maquete da reforma do Porto das Barcas

Em Parnaíba, desde há muito tempo o governador das mentiras promete. Começou quando prometeu aos vereadores e ao ex-prefeito Florentino Neto trazer de volta a Academia de Polícia. Depois prometeu para o Florentino e ao então deputado Zé Hamilton a construção de um Centro de Convenções na Cidade. E haja maquetes e assinatura de ordens de serviço para enganar os trouxas.

Maquete do Porto dos Tatus

Maquete do Centro Especializado em Reabilitação IV (CER IV)

Maquete do Estádio Petrônio Portela

Mais um

Dr. Leonardo Correia

Dentre os pretensos candidatos a prefeito de Parnaíba, citados na coluna passada, esquecemos o nome do odontólogo Leonardo Correia, que foi secretário de saúde do município. Um espetacular profissional, boa praça, porém, por que não iniciar uma carreira política pela porta da frente, disputando um mandato de vereador? Bem mais fácil do que essa “queimação” antecipada que alguns donos de siglas de aluguel submetem pessoas que poderiam, sim, disputar um mandato, com chances de vitória, neste momento em que se necessita tanto de renovação no setor. Mas deveria começar pelo começo, de baixo pra cima. Olhem aí o exemplo do Tererê! Se tivesse começado tentando um mandato na Câmara Municipal, talvez já houvesse ganho uma eleição, conquistando um mandato pra chamar de seu.

Analistas políticos

É de bolar de rir os comentários de certas pessoas de Parnaíba, nas redes sociais, fazendo análises políticas do governo Bolsonaro. Até ontem eram pessoas invisíveis, que não opinavam, não mostravam a cara, viviam no ostracismo. Foi só ganharem um contracheque na gestão de ex-prefeito Florentino Neto (PT) ou do governador Wellington Dias (PT) para se sentirem esquerdistas de carteirinha. E agora haja a  fazerem avaliações, análises políticas como se Bolsonaro estivesse preocupado com eles. Ridículos! Nunca esqueçam: O ídolo de vocês, o Lula, está preso, babacas!!!

Justiça bloqueia R$ 778,4 milhões de Thor, filho do ex-milionário Eike Batista

Justiça bloqueia R$ 778,4 milhões de Thor, filho do ex-milionário Eike Batista

Thor chegou acompanhado da mãe, Luma de Oliveira

O filho mais velho do ex-bilionário Eike Batista, Thor Batista, teve determinado bloqueio de R$ 778,4 milhões pela 1.ª Vara Empresarial da Justiça de Minas Gerais, em decisão da juíza Cláudia Helena Batista, deste quarta-feira, 20, a favor de ação movida pelo administrador judicial da MMX Sudeste Mineração, empresa do grupo de Eike, que está em recuperação judicial. O objetivo é que os valores bloqueados ajudem a pagar débitos com credores da empresa.

A ação tramitou em segredo de Justiça até o cumprimento dos bloqueios judiciais do patrimônio de Thor Batista e de outras seis empresas ligadas à família de Eike. Em 2017, o recuperador judicial da empresa, Bernardo Bicalho, que entrou com a ação na Justiça, informou que o débito era de R$ 790 milhões.

Thor Batista é apontado pela Justiça como a principal plataforma de blindagem do patrimônio do pai, sendo utilizado como “estruturador” e “interposta pessoa” de novas offshores (empresas criadas em paraísos fiscais) destinadas ao recebimento de recursos financeiros oriundos da fraude cometida por Eike.

Documentos apresentados na ação judicial demonstram que considerável parte do recurso financeiro movimentado por Eike Batista foi enviado da mineradora à família e a empresas do Grupo X. A estrutura familiar do ex-bilionário participa ativamente da criação de empresas, com o objetivo de blindar o patrimônio de Eike Batista em centros financeiros internacionais. Eike e outros veículos financeiros integrantes do Grupo X, controlados pelo empresário, são abastecidos com esses recursos.

Parecer do Ministério Público de Minas Gerais, assinado pela promotora Ana Luiza de Abreu Moreira, ressaltou que: “havendo provas de remessa de quase 1 bilhão de reais ao exterior, pelo controlador Eike Batista e seu filho Thor Batista, através de empresas criadas apenas para ocultar o patrimônio, e afastá-lo do alcance dos credores, não se pode olvidar do desvio de finalidade da pessoa jurídica e da confusão patrimonial entre aquela, seu controlador e seu filho”.

PF indicia Lula e filho por lavar dinheiro e traficar influência no marketing esportivo

PF indicia Lula e filho por lavar dinheiro e traficar influência no marketing esportivo

Ex-presidente e presidiário Lula ao ser interrogado na Justiça.

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho mais novo, Luís Cláudio, pela acusação de praticar crimes de lavagem de dinheiro e de tráfico de influência por pagamentos para a empresa de marketing esportivo Touchdown, investigada desde 2017, a partir das delações da Odebrecht, na Operação Lava Jato.

Os investigadores descobriram que a Touchdown recebeu mais de R$ 10 milhões de grandes patrocinadores, tendo  capital social de apenas R$ 1 mil. E a juíza Bárbara de Lima Issepi, da 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou o encaminhamento do caso para uma vara especializada em crimes financeiros.

Segundo informações divulgadas pelo site G1, a Força-Tarefa da Lava Jato em São Paulo já analisa o caso. E o  indiciamento ocorreu em janeiro e permanecia sob sigilo.

O ex-executivo Alexandrino Alencar delatou que, em 2011, o ex-presidente Lula pediu ajuda a Emílio Odebrecht para que o filho Luís Cláudio iniciasse a carreira de empresário. À força-tarefa, o delator entregou recibos de pagamento da Empresa Concept, contratada por ele para ajudar na criação de uma liga de futebol americano no Brasil. E revelou que a Odebrecht pagou a maior parte do serviço, o equivalente a cerca de R$ 2 milhões e cerca de R$ 120 mil foram pagos por Luís Cláudio.

“Então, ele pede isso de uma maneira digamos eu diria de um pai pedindo para outro pai muito interessante esse evento. E na mesma maneira, Lula pede para ele que se pudesse ajudar o filho dele a iniciar uma carreira empresarial”, disse Alencar em depoimento.

“Combinei com o Luis Claudio que nós pagaríamos 90% do custo da Concept e ele e a Touchdow pagariam 10%. Meu compromisso original com o presidente e com o Emílio era de 2 anos. Depois, ele voava sozinho. Então, ampliamos porque ele se atrapalhava e não decolava. Renovamos mais um ano. Soube depois, agora, que ele teve de desistir do projeto”, contou ainda Alencar.

Sobrepreço de 600%

A Polícia Federal afirma que não houve formalização do contrato entre a empresa de Luís Cláudio e a Concept, mesm com a movimentação da quantia vultosa. E o inquérito aponta um sobrepreço de 600% no valor dos serviços prestados pela Concept à empresa de Luís Cláudio, em relação ao valor de mercado. E o diretor da Concept depôs afirmando que a consultoria realizada para a Touchdow custou entre R$ 300 mil e R$ 400 mil.

O uso de um laranja por Luís Cláudio para movimentar dinheiro ilícito também foi apontado pelos investigadores, que identificaram que uma empresa de recreação e produção de doces e salgados com capital social de apenas R$ 1 recebeu, só em 2013, cerca de R$ 846 mil da Touchdown.

A PF ainda apurou que, antes de começar a receber os valores da empresa de Luís Cláudio, a dona da empresa tinha renda mensal de apenas um salário mínimo.

Os valores expressivos e sem formalizar contratos foram apontados como incomuns por representantes da Confederação Brasileira de Futebol Americano, em depoimentos em que afirmaram jamais ter recebido patrocínio anual e nem investimentos que durassem tantos anos, naqueles patamares.

Indícios de irregularidades e omissão de receitas na movimentação financeira da Touchdown também são citados por um relatório da Receita Federal, que faz parte do inquérito. Seus autores dizem que “causa estranheza que a empresa comprove pagamentos apenas a partir de dezembro de 2012, sendo que os serviços já eram prestados pelo menos desde março do mesmo ano”.

À época da delação, o Instituto Lula divulgou seguinte nota: “Delações são relatos unilaterais para a obtenção de benefícios judiciais. São indícios de provas, não provas. Mesmo que o relato de Alexandrino Alencar seja verdadeiro, os fatos teriam acontecido após Lula ter deixado a presidência, quando não exercia nenhum cargo público e sequer seriam atos ilegais.” (Com informações do G1)

PF e CGU vasculham rombo no governo petista do Piauí

PF e CGU vasculham rombo no governo petista do Piauí

Polícia e agentes da CGU em busca de ladrões

A Polícia Federal e CGU continuam nos calos da Secretaria da Educação do Piauí, em busca de pista do roubo aos cofres públicos envolvendo gestores, funcionários públicos e empresários que desviaram mais de R$ 140 milhões dos transportes e merenda escolar.

As empresas investigadas pela Polícia Federal e a Controladoria Geral da União no esquema de superfaturamento de contratos tem ampla atuação em municípios e órgãos estaduais. Tanto que, entre os anos de 2014 e 2018, receberam pagamentos na ordem de R$ 140 milhões.

Nesta quarta-feira (20/03), a Operação Boca Livre, da PF, cumpre mandados de busca e apreensão na sede da SEDUC, no Centro Administrativo. É parte do trabalho de investigação sobre fato referente ao exercício de 2014, quando se identificou um prejuízo efetivo de R$ 1.751.740,61 aos cofres públicos. 

O valor é “decorrente do superfaturamento nos pagamentos realizados pela SEDUC/PI às empresas envolvidas no esquema, que totalizaram, aproximadamente, R$ 5.300.000,00”, diz nota da superintendência.

No trabalho em parceria com a CGU, foi identificada fraude em processo licitatório realizado pela SEDUC e a decorrente contratação, com sobrepreço, para aquisição de merenda escolar e distribuição em escolas da rede estadual de ensino. Foram empregados recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Agentes da PF e CGU na Secretaria da Educação, berço da corrupção no Estado

“As investigações revelaram que um grupo de empresas atuou conjuntamente cm agentes públicos na fraude à licitação realizada pela SEDUC/PI em 2014. A fraude possibilitou o direcionamento do objeto às empresas e a contratação dos gêneros alimentícios com sobrepreço”, explica a nota da PF.

Pagamento de propina

Além do superfaturamento de contratos, as investigações detectaram a transferência de valores a servidores públicos, “indicando o possível pagamento de propinas”.

Na ação deflagrada hoje, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, todos em Teresina. O trabalho teve a participação de 68 policiais federais e 10 servidores da CGU. Enquanto estiveram na SEDUC, os agentes revistaram salas e coletaram documentos, em especial no Setor de Licitações da secretaria.

O nome Boca Livre, segundo a PF, é alusivo à grande facilidade propiciada pelo conluio entre os empresários e os agentes públicos envolvidos, o que possibilitou o direcionamento às empresas e a contratação com sobrepreço expressivo. (Jornaldacidadepi)

Tremores de terra de magnitude 2,9 assustam moradores em Boa Viagem e Madalena- Ceará

Tremores de terra de magnitude 2,9 assustam moradores em Boa Viagem e Madalena- Ceará

Tremores de terra continuam ocorrendo no Interior do Ceará. Além de Quixeramobim e Boa Viagem foram sentidos em Madalena.

Um dia após engenheiros do Laboratório Sismológico (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) registrarem cinco abalos sísmicos no Interior do Ceará o fenômeno voltou a ocorrer no Sertão Central. Os tremores de terra foram sentidos no início da manhã desta quarta-feira (20), na localidade de Papa Leite, a pouco mais de 20 Km do Centro de Boa Viagem e na cidade vizinha, Madalena.

O coordenador da Defesa Civil de Boa Viagem, Ivandir Silva, informou à reportagem do Sistema Verdes Mares que moradores da comunidade atingida ouviram um forte estrondo, entretanto, nenhuma gravidade foi confirmada. Os levantamentos estão sendo realizados. A localidade atingida fica próxima do Açude Fogareiro, na zona rural de Quixeramobim, onde haviam ocorrido microterremotos na segunda-feira (18).

Praticamente no mesmo horário confirmado em Boa Viagem, por volta das 7h30, os tremores também foram relatados por moradores da localidade de Quieto, na zona rural de Madalena, e em alguns bairros da cidade.

De acordo com o analista de sismologia da Universidade de Brasília (UNB), Juraci Carvalho, os tremores desta quarta-feira (20) foram detectados às 7h197h32 e 8h32. O segundo, nos limites de Boa Viagem com Quixeramobim, foi o mais forte, atingiu magnitude 2,9.

Os engenheiros do LabSis informaram que os sismos começaram a ocorrer domingo (17) à noite. Foram dois. O primeiro, por volta das 22h20, atingiu  magnitude 1,8 na escala Richter. O segundo ocorreu praticamente uma hora depois, às 23h20, com magnitude 2,1. O terceiro foi registrado já na madrugada da segunda-feira (18), de magnitude 2,4. O epicentro do tremor anterior foi a aproximadamente 20 quilômetros de Boa Viagem.

Na tarde da segunda-feira foram computados mais dois eventos. O primeiro, de magnitude 2,3, ocorreu às 12h45. O segundo, de magnitude 2,6, às 16h28. Com os últimos registros confirmados oficialmente, já são oito tremores em quatro dias.

Causas

Tremores de terra são comuns no Ceará. Segundo o Laboratório de Sismologia da UFRN, os tremores ocorrem devido a fossas subterrâneas que estão constantemente em atividade sismológica. As fossas são ligadas ao encontro das placas tectônicas no Oceano Atlântico, que ligam a América do Sul ao continente africano.

Opinião: “Quando a Educação será levada a sério?”

Opinião: “Quando a Educação será levada a sério?”

Por:Walter Fontenele

O caso da Universidade Estadual do Piauí – UESPI é mais sério do que possamos imaginar. As estruturas físicas das unidades (Campi) em todo o Piauí estão desapropriadas para uma Instituição de Ensino Superior.

No Campus de Parnaíba, os problemas estruturais são os mais diversos: Biblioteca com um acervo limitadíssimo (boa parte dos livros foram doações de professores); falta de segurança, o que proporcionou no ano passado várias tentativas de ataques contra mulheres; meses e meses de atrasos dos funcionários terceirizados e banheiros com aparelhos quebrados, paredes riscadas e portas sem tranca são apenas alguns dos exemplos mais simples, sem deixar de ser essencial. É bem verdade que, no item depredação dos banheiros e de outras estruturas, a culpa não é do Governo, mas de alguns alunos que não sabem, infelizmente, respeitar e cuidar do bem coletivo.

Em Parnaíba, a segunda maior cidade do Estado do Piauí, o Campus pode até ser fechada, basta pra isso uma visita do Corpo de Bombeiros e/ou da Vigilância Sanitária.

Diante de tudo isso me vem a cabeça o slogan “Pátria Educadora” do Governo da ex-presidente Dilma, amiga do nosso querido e cara de pau Wellington Viajante Dias, ambos do Partido dos Trabalhadores – PT.

Quando nossa Educação será realmente – sem lero lero – levada a serio?

A COLUNA DO B.SILVA

A COLUNA DO B.SILVA

POR: Bernardo Silva

Irresponsabilidade

Mesmo com tantos aduladores e eleitores do governador Wellington Dias em Parnaíba não se sabe a quem pedir informações sobre o por que da não retirada daquelas vedações feitas debaixo da ponte Simplício Dias, por ocasião do início de suas obras. A ponte já foi liberada para o trânsito, sem ter o trabalho plenamente concluído. E ninguém sabe se isso vai ocorrer algum dia. E por que aquela espécie de tapume, atrapalhando o estacionamento do Porto das Barcas? Parece feito de propósito para dar ao local cada vez mais o aspecto de abandono.

Abandono 

Depois que o governo Wellington Dias tomou da Associação Comercial de Parnaíba a administração do Complexo Porto das Barcas, aquele espaço cultural padece cada vez mais de abandono. E o pouco comércio que ali existia, vai desaparecendo, como foi o caso do Café Aventur, que fechou as portas depois de 11 anos, consolidado como um espaço onde se podia ouvir uma boa música, usufruindo da beleza do rio. As obras do Porto das Barcas, iniciadas com um decreto de emergência que dava 180 dias para serem concluídas, vai fazer 2 anos em junho. E aquele tradicional ponto turístico vai sendo esquecido porque ali nada mais atrai. É a política de turismo do governo do Estado desprezando tudo o que Parnaíba possui como atrativo turístico.

Sucessão municipal

Quantos já são os pretensos candidatos sucessão do prefeito Mão Santa? Zé Hamilton, Florentino, Dr. Hélio, Samaronne, Tererê, Fernando Gomes, Joãozinho Unimagem, vereador Ricardo Veras, enfim, quantos? As mesmas caras, alguns já testados e reprovados; outros com experiência administrativa zero…. Que planos possuem para fazerem melhor do que está sendo feito na cidade, em tempo de crise? Se, como diz a bíblia(Eclesiastes), “tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”, toda essa discussão não está fora de tempo?!!! Sim, eleições só em 2020. Agora é tempo de trabalhar. Portanto, ao trabalho, cambada!

E na Ilha Grande?

Enfermeira Bernardeth sendo homenageada por Wellington Dias

Na Ilha Grande do Piauí a oposição ao prefeito Hebert Silva também se movimenta, através de Marina Brito. É um canto meio solitário. Como Herbert não pode ser mais candidato, porque está na reeleição, fala-se que alguns vereadores da base sonham em ser indicados pelo atual prefeito à sua sucessão. Mas, segundo o desenho que está feito, tudo indica que a candidata será indicação do deputado Dr. Hélio. Seria a enfermeira Bernardeth, secretária de saúde daquele município. Ao Herbert caberia indicar o vice. É esperar pra ver.

Bom senso?

Ridículo o governador Wellington Dias pedir bom senso aos professores da Uespi que ontem iniciaram uma greve por tempo indeterminado. Bom senso deveria ter tido ele, quando deixou que aquela instituição fosse sucateada. Falta de tudo: professores, equipamentos, biblioteca atualizada, papel higiênico, enfim, a questão não é só salarial como quer fazer crer o governador. Aliás, além de bom senso falta outra coisa na cara de Wellington Dias, responsável único pela quebradeira do Estado. Mas ele não quer nem saber. Está no 4º mandato, rico, prestigiando só os políticos, Tribunal de Justiça, Ministério Público, enfim, faz qualquer coisa para não ser incomodado às 6 horas da manhã em sua mansão. Até quando????

O que fez Wellington Dias com o Centro de Convenções de Teresina?

O que fez Wellington Dias com o Centro de Convenções de Teresina?

Rola na internet o  comentário abaixo a respeito do Centro de Convenções de Teresina. Inaugurado em 1976, Wellington Dias iniciou uma reforma na estrutura em 2008. Em 2010 a obra parou porque o Tribuna de Contas da União a embagou, sob suspeita de fraude e superfaturamento. Foi retomada com pompas em 2015, com anúncio festivo do secretário de turismo Flávio Nogueira. Orçada a reforma em 20 milhões a obra deveria ter sido concluída em 2016. A realidade foi mostrada pela pianista Carla Ramos, com fotos:

EM TEMPO:E foi com a cara mais “lambida” do mundo que Wellington Dias prometeu ao ex-prefeito Florentino Neto e ao então deputado estadual Zé Hamilton um Centro de Convenções para Parnaíba. Houve até pose para fotos.