Opinião: Estrada do Céu-um verdadeiro inferno

Opinião: Estrada do Céu-um verdadeiro inferno

Por:Benedito Gomes(*)

Atravessando a Ponte Simplício Dias você chega à Ilha de Santa Izabel, lugar onde a exuberante natureza formado por rios, igarapés, milhares de carnaubais, cajueiros, mangueiras e floresta nativa enche de alegria aqueles que ali moram e a quem visita a região.

Do alto da ponte, olhando o rio abaixo, você vê Fazendinha, Paraíso e Vazantinha. Rio acima você encontrará os povoados Alto do Batista, Céu e São José. Até o Alto do Batista você vai margeando o Rio Igaraçu por uma estrada de calçamento, feita há mais de 20 anos, sem conservação, esburacada mas dá para andar. Do Alto do Batista ao Céu, a estrada é um verdadeiro inferno, são quase dois quilômetros de lama, água e buracos.

O São José a que me refiro não é o Carpinteiro de Nazaré, marido de Maria, pai espiritual de Jesus. Não é. Falo aqui do Povoado São José, ponto turístico, com simples e bons restaurantes, cuja população esperava grande fluxo turístico com as promessas feitas para aquela região.

Foi prometida, por exemplo, uma pavimentação poliédrica em toda a extensão da estrada. Isso em setembro de 2018, quando foi colocada uma placa anunciando quem executaria a obra, com prazo de 180 dias para o término da mesma e o valor de R$ 4.116.285,30 (quatro milhões cento e dezesseis mil, duzentos e oitenta e cinco reais e trinta centavos).

Da tão prometida obra foram pavimentadas somente 150 metros de cumprimento por 10 metros de largura, aproximado 1.500 metros quadrados, pelo valor anunciado na placa, temos o calçamento mais caro do Brasil ou talvez do mundo.

Em 2018, um ano eleitoral, o Governo do Estado assumiu a função que sempre foi das prefeituras, que é calçar praças, ruas e avenidas. E o governo autorizou diversas secretarias a fazerem calçamentos em cidades e povoados de quase todo o estado do Piauí. Grandes somas em dinheiro foram gastas, com pequenas obras construídas. Estas obras de calçamento merecem atenção especial do Ministério Público, do TCE, Polícia Federal, Caixa Econômica e de milhares de pessoas que fecham os olhos para a corrupção que tanto mal faz ao nosso país.

(*)Benedito Gomes/ Contador-UFPI

Henrique Pires condena ação de Guedes contra o João Henrique e o Sistema S

Henrique Pires condena ação de Guedes contra o João Henrique e o Sistema S

O deputado Henrique Pires (PMDB) condenou na quarta-feira (03) o movimento que pretende a destituição do ex-ministro e emedebista João Henrique Sousa da presidência nacional do Sebrae.

“É um dos quadros mais experientes que o MDB nacional tem e do Piauí também, que é o ex-ministro João Henrique, que está sendo destituído e eu sinceramente não entendo qual é a visão de setores do Sistema S que mudam de comando apenas para fazer uma destituição. Ele foi eleito ano passado com 14 votos contra um e agora é destituído com onze votos porque fizeram mudança”, defendeu Henrique Pires.

A mudança segundo ele ocorreu porque o ministro da Economia, Paulo Guedes, insiste em perseguir o Sistema S. O deputado alertou que o ministro deve ter cuidado porque muitos que se acharam poderosos em Brasília foram esvaziados.“Cuidado que quando a gulodice é grande ela engole o homem”, alertou o deputado, lembrando que pela primeira vez na história um homem do Piauí e do Nordeste é eleito presidente nacional do Sebrae. “Junta-se o preconceito, com a vontade do ministro de perseguir o Sistema S”, afirmou o parlamentar.

O deputado também defendeu a retirada dos animais nas rodovias estaduais do Piauí. A Polícia Rodoviária Federal aumentou a fiscalização nas estradas devido ao grande número de acidentes que vem ocorrendo por conta da presença dos animais.

Dados da PRF mostram que entre 2017 e 2018 houve um aumento de 200% no número de animais apreendidos nas rodovias e somente nos três primeiros meses deste ano já foram registradas cinco mortes envolvendo acidentes com animais. Em 2019 a PRF já recolheu 197 animais, mas em muitos casos o dono do animal apreendido volta a soltar o animal nas estradas.Segundo o deputado os criadores agem com irresponsabilidade ao soltar os animais na estrada e disse que irá apresentar um requerimento na Assembleia Legislativa para solicitar ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí) para que haja mais rigor na fiscalização e a retirada de jumentos, cavalos, bois no leito das rodovias.

Fonte: Ascom/Alepi

PSD mantém conversar para filiara Zé Filho

PSD mantém conversar para filiara Zé Filho

Zé Filho posa com Georgiano Neto após encontro (Foto: Divulgação/Assessoria)

Usando linguagem comum no mundo do futebol, pode-se dizer que o PSD segue agressivo no mercado de filiações no Piauí. Depois de filiar ex-vereadores de Teresina, quase 20 prefeitos, ex- prefeitos e diversas lideranças, o partido agora corteja outro nome conhecido.

Agora, a intenção é filiar o ex-governador Zé Filho, hoje no PSDB. Se conseguir, o partido terá em seus quadros dois ex-governadores. A sigla já conta com Hugo Napoleão, que governou o Estado por duas ocasiões, uma nos anos 80 e outra no começo da década de 2000.

Nesta quinta-feira (4), o deputado estadual Georgiano Neto (PSD) esteve com Zé Filho. Ao Política Dinâmica, ele confirmou as conversas para que o ex-governador deixe o PSDB e se filie ao PSD. A intenção do partido é chegar forte para as eleições municipais do próximo ano.

Zé Filho é presidente da Federação das Indústrias do Piauí (Fiepi) e foi governador de abril a dezembro de 2014, quando assumiu após a renúncia de Wilson Martins (PSB), de quem ele era vice. No mesmo ano, tentou a reeleição, pelo MDB, e foi derrotado por Wellington Dias (PT). Em 2018, já no PSDB, disputou uma vaga de deputado estadual e também perdeu. (Gustavo Almeida)

Sindicato denuncia situação caótica nas delegacias do Piauí

Sindicato denuncia situação caótica nas delegacias do Piauí

O Sindicato dos Policiais Civis do Piauí está denunciando a situação caótica que se encontra alguns departamentos policias do estado.

O presidente do sindicato, Constantino Junior, falou ao R10 sobre as condições precárias que as unidades se encontram. Segundo informações do presidente, o 3° DP está com o teto comprometido e, quando chove, a delegacia alaga, além do risco de desabamento do teto.

“Há infiltrações nas paredes, o teto está cedendo e os policiais com seu dever de ofício são obrigados a ficar 24h nas unidades policiais”, disse. 

Constantino também disse que falta combustível nos veículos e isto compromete o trabalho dos policiais. “Nós temos problemas de combustível, as viaturas são abastecidas apenas 3 vezes por semana tudo isso para delegacias que funcionam 24h”, afirmou. 

Ele ainda cita um caso do 4° DP onde duas viaturas foram fazer o abastecimento, mas apenas uma foi abastecida. Já o outro veículo, um policial teve que tirar do próprio bolso para sair com o carro.

Várias denúncias já foram feitas e o estado já foi condenado a pagar R$ 100 mil reais em danos morais coletivos, segundo Constantino. Mesmo com toda essas condenações, as melhorias e resultados não são notáveis para a categoria. 

Enquanto isso, a busca por uma maior atenção por parte do governo vai continuar sendo cobrada, e reivindicações serão feitas para que o poder público tome as devidas providências sobre o descaso nas delegacias do Piauí.

O outro lado

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) informa que está em processo licitatório a implantação de um programa de recuperação de todas as delegacias de Teresina e do interior do Piauí. Algumas pessoas já foram contratadas para fazer os primeiros estudos.

A SSP-PI também esclarece ainda que o fornecimento de combustível está ocorrendo normalmente. As viaturas policiais estão trabalhando dentro da normalidade. Os veículos só deixam de rodar em caso de manutenção técnica. (R10)

“Parnaíba está triste: Estamos há 24 horas retirando água dos pontos críticos”

“Parnaíba está triste: Estamos há 24 horas retirando água dos pontos críticos”

Desabafo de um dos vários motoristas da prefeitura de Parnaíba que estão engajados nessa luta de tentar puxar água dos locais críticos a fim de diminuírem os transtornos de quem teve suas casas atingidas pelas águas nas últimas horas:

“Em Parnaíba está triste…estamos há 24 horas retirando água dos pontos críticos… mas parece que o que fazemos não adianta. A natureza nos vence. Cansaço e tristeza. São várias frentes de trabalho. Mais de 30 carros pipas…Estamos na chuva, fazendo o que achamos que é certo. Que Deus tenha piedade de nós . Não vamos desistir pois somos Seus filhos. Deus nos fez forte. SOLIDARIEDADE é a palavra de ordem!”

Parece ser esse o sentimento que une e conforta todos os trabalhadores que dia e noite se integram e se entregam a este trabalho humanitário de ajudar o próximo. Quantos dos desabrigados já perderam suas casas? Quantos a esta hora ainda não dormiram desde o início da noite de ontem???

Equipes da Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania – Sedesc, estarão de plantão na noite de hoje, somados aos “guerreiros” das secretarias de infraestrutura, Serviços Urbanos, Defesa Civil, enfim, todos os que de boa vontade se deixaram sensibilizar pelo drama das vítimas das enchentes, deixando sua zona de conforto para ajudar o próximo. Nestas horas não cabem críticas de ninguém a ninguém. Ajudar, somar, confortar, acolher – é isso que faz sentido.

Hoje pela manhã a quadra do Bairro João XXIII estava apresentando situação de perigo, com riscos de desabar o teto. O Corpo de Bombeiros enviou equipes para auxiliarem na retirada das famílias que estavam abrigadas no local.

Agora à noite um carro foi arrastado pelas águas, nas imediações próximo o Ginásio Verdinho. O Corpo de Bombeiros emitiu um alerta para que pessoas passassem por ali e também nas imediações do Bairro de Fátima.

Terceirizados denunciam atraso salarial de quatro meses no Hospital Natan Portella

Terceirizados denunciam atraso salarial de quatro meses no Hospital Natan Portella

Funcionários terceirizados do Hospital de Doenças Tropicais Natan Portella afirmam que estão passando necessidades devido aos atrasos salariais na unidade. Segundo a técnica de enfermagem no hospital Francisca Sousa, a situação já dura quatro meses: “São pais e mães de família que têm que pagar as contas” diz ela.

“Prometem desde a semana passada fazer a quitação do que ainda devem, mas até agora nada foi resolvido. Toda semana prometem e não pagam”, reclamou a funcionária, que trabalha há seis anos como terceirizada no hospital.

Francisca afirma ainda que não teve outra saída a não ser deixar de ir trabalhar, assim como vários outros terceirizados do hospital, devido ao não repasse do dinheiro referente aos vales-transportes, que, segundo ela, começaram a atrasar depois que foram inclusos no salário.

“Antes recebíamos os vales transportes separadamente, hoje em dia incluíram no salário e quando o salário atrasa ficamos sem dinheiro para irmos ao trabalho. Mas como ir trabalhar se não recebemos vale?”, indagou.

A terceirizada ainda acusou a diretora-geral da unidade hospitalar, Maria das Dores, de coagir os funcionários faltosos e os que continuam trabalhando mesmo com os salários atrasados.

“Ela fica ligando para cada setor para saber quem faltou e ameaça demitir. Com os que estão trabalhando ainda ela faz do mesmo jeito, liga e pergunta se foram trabalhar e ameaça eles, caso faltarem, de demissão”, contou.

Portal AZ aguarda posicionamento da Secretaria de Saúde do Estado (Sesapi), que prometeu se manifestar sobre o fato através de nota, fato que não aconteceu até o fechamento dessa matéria. (Portalaz)

Moreira Franco foi preso pela PF no trânsito na Operação Descontaminação

Moreira Franco foi preso pela PF no trânsito na Operação Descontaminação

Moreira Franco foi preso pela PF em taxi

O ex-ministro do governo de Michel Temer e ex-governador fluminense Moreira Franco foi cercado e preso pela Polícia Federal no trânsito do Rio de Janeiro, após desembarcar de um voo em que voltou de Brasília (DF). Apontado pelo Ministério Público Federal e pelo juiz Marcelo Bretas como integrante da organização criminosa que seria chefiada por Temer, o ex-ministro ficou incomodado com o cerco e a filmagem no momento do cumprimento da prisão preventiva, na Operação Descontaminação.

Quando foi abordado por policiais armados, Moreira Franco estava em um táxi e teve que esperar outras guarnições da PF chegarem. Um policial federal chegou a pedir gentilmente a populares que não fossem feitas imagens, além do registro feito pela própria PF.

Segundo o MPF, o esquema que Temer e o ex-ministro Moreira Franco  integrariam envolveu R$ 1,8 bilhão em recursos públicos desviados e objeto de propina, no âmbito da investigação decorrente da Lava Jato.

Veja o momento da prisão:

Durante o governo Temer, Moreira Franco chefiou a Secretaria-Geral da Presidência, foi secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos e ministro de Minas e Energia. Além disso, foi ex-governador do Rio de 1987 a 1991.

A Coluna do B. Silva

A Coluna do B. Silva

Maquetes & Promessas

Ordens de Serviço assinada esperando início das obras

O governador das mentiras & promessas, Wellington Dias, tem menos de 4 anos para cumprir uma série de promessas e realizar inúmeras obras para as quais já assinou ordens de serviço em quase todo esse Piauí. Na Ilha Grande, por exemplo, o prefeito Herbert Silva disse que tem guardada uma caixa cheia de ordens de serviço à espera que cheguem as obras. Herbert disse que ainda tem esperanças.

Parnaíba

Maquete do Mercado da Caramuru

Maquete da reforma do Porto das Barcas

Em Parnaíba, desde há muito tempo o governador das mentiras promete. Começou quando prometeu aos vereadores e ao ex-prefeito Florentino Neto trazer de volta a Academia de Polícia. Depois prometeu para o Florentino e ao então deputado Zé Hamilton a construção de um Centro de Convenções na Cidade. E haja maquetes e assinatura de ordens de serviço para enganar os trouxas.

Maquete do Porto dos Tatus

Maquete do Centro Especializado em Reabilitação IV (CER IV)

Maquete do Estádio Petrônio Portela

Mais um

Dr. Leonardo Correia

Dentre os pretensos candidatos a prefeito de Parnaíba, citados na coluna passada, esquecemos o nome do odontólogo Leonardo Correia, que foi secretário de saúde do município. Um espetacular profissional, boa praça, porém, por que não iniciar uma carreira política pela porta da frente, disputando um mandato de vereador? Bem mais fácil do que essa “queimação” antecipada que alguns donos de siglas de aluguel submetem pessoas que poderiam, sim, disputar um mandato, com chances de vitória, neste momento em que se necessita tanto de renovação no setor. Mas deveria começar pelo começo, de baixo pra cima. Olhem aí o exemplo do Tererê! Se tivesse começado tentando um mandato na Câmara Municipal, talvez já houvesse ganho uma eleição, conquistando um mandato pra chamar de seu.

Analistas políticos

É de bolar de rir os comentários de certas pessoas de Parnaíba, nas redes sociais, fazendo análises políticas do governo Bolsonaro. Até ontem eram pessoas invisíveis, que não opinavam, não mostravam a cara, viviam no ostracismo. Foi só ganharem um contracheque na gestão de ex-prefeito Florentino Neto (PT) ou do governador Wellington Dias (PT) para se sentirem esquerdistas de carteirinha. E agora haja a  fazerem avaliações, análises políticas como se Bolsonaro estivesse preocupado com eles. Ridículos! Nunca esqueçam: O ídolo de vocês, o Lula, está preso, babacas!!!

Justiça bloqueia R$ 778,4 milhões de Thor, filho do ex-milionário Eike Batista

Justiça bloqueia R$ 778,4 milhões de Thor, filho do ex-milionário Eike Batista

Thor chegou acompanhado da mãe, Luma de Oliveira

O filho mais velho do ex-bilionário Eike Batista, Thor Batista, teve determinado bloqueio de R$ 778,4 milhões pela 1.ª Vara Empresarial da Justiça de Minas Gerais, em decisão da juíza Cláudia Helena Batista, deste quarta-feira, 20, a favor de ação movida pelo administrador judicial da MMX Sudeste Mineração, empresa do grupo de Eike, que está em recuperação judicial. O objetivo é que os valores bloqueados ajudem a pagar débitos com credores da empresa.

A ação tramitou em segredo de Justiça até o cumprimento dos bloqueios judiciais do patrimônio de Thor Batista e de outras seis empresas ligadas à família de Eike. Em 2017, o recuperador judicial da empresa, Bernardo Bicalho, que entrou com a ação na Justiça, informou que o débito era de R$ 790 milhões.

Thor Batista é apontado pela Justiça como a principal plataforma de blindagem do patrimônio do pai, sendo utilizado como “estruturador” e “interposta pessoa” de novas offshores (empresas criadas em paraísos fiscais) destinadas ao recebimento de recursos financeiros oriundos da fraude cometida por Eike.

Documentos apresentados na ação judicial demonstram que considerável parte do recurso financeiro movimentado por Eike Batista foi enviado da mineradora à família e a empresas do Grupo X. A estrutura familiar do ex-bilionário participa ativamente da criação de empresas, com o objetivo de blindar o patrimônio de Eike Batista em centros financeiros internacionais. Eike e outros veículos financeiros integrantes do Grupo X, controlados pelo empresário, são abastecidos com esses recursos.

Parecer do Ministério Público de Minas Gerais, assinado pela promotora Ana Luiza de Abreu Moreira, ressaltou que: “havendo provas de remessa de quase 1 bilhão de reais ao exterior, pelo controlador Eike Batista e seu filho Thor Batista, através de empresas criadas apenas para ocultar o patrimônio, e afastá-lo do alcance dos credores, não se pode olvidar do desvio de finalidade da pessoa jurídica e da confusão patrimonial entre aquela, seu controlador e seu filho”.