Bilionária Vale faz cadastro para pagar R$100 mil a famílias com mortos

Tragedia-crime na cidade de Brumadinho em Minas Gerais; bombeiros trabalham na localização de vítimas. Foto: Ricardo Stuckert

A mineradora Vale, que registrou lucro líquido de R$42 bilhões entre as tragédias que provocou em Mariana (2015) e Brumadinho, inicia nesta quinta-feira (31) o cadastro de pessoas que têm parentes mortos ou desaparecidos após o rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG), às quais pretende pagar irrisórios R$100 mil por pessoa desaparecida ou morta.

O atendimento será feito em dois postos, das 14h às 18h, nesta quinta-feira e das 8h às 18h nos demais dias, prioritariamente na Estação do Conhecimento e também no Centro Comunitário do Feijão.

De acordo com a empresa, estão aptos a receber o repasse famílias de funcionários da Vale, contratados e terceirizados, e membros da comunidade, falecidos ou desaparecidos, conforme lista oficial validada pela Defesa Civil de Minas Gerais e divulgada no site da empresa na última segunda-feira (28).

A companhia esclareceu ainda que apenas um representante poderá se registrar para receber o valor. Serão priorizados inicialmente os responsáveis legais por filhos menores de idade, seguidos de cônjuges ou companheiros em regime de união estável, descendentes e, por último, ascendentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *